A festa da Taça também se faz no voleibol

Se me pedissem para resumir a Taça de Portugal em menos de dez imagens era mais ou menos isto. Recuemos no tempo... Domingo, dia 12 de Março 2017, pelas 13:50 à minha chegada ao Pavilhão Multiusos de Gondomar, a esperança numa vitória da equipa liderada por Prof. Rui Pedro Silva era um pouquinho acima dos 40%. Se por um lado a Taça de Portugal é sempre fértil em surpresas não é menos verdade que do outro lado da rede está uma poderosa formação do Sport Lisboa e Benfica que até à data não tinha perdido um único jogo para o campeonato. O dia anterior terminou sem surpresa com uma vitória do SLB sobre o Castêlo da Maia e uma categórica vitória do Sporting Clube de Espinho por 3-0 frente ao sempre poderoso AJ Fonte Bastardo dos Açores. As primeiras imagens (2) esclarecem bem o clima de festa que se viveu desde o primeiro ao último minuto. Para mim era a primeira reportagem como fotojornalista acreditado com a cédula nº 1634. A equipa do Sporting Clube de Espinho parecia estar a jogar na Arena Tigre, a falange de apoio era muito grande e os tigres desde logo afirmaram uma postura de grande nível frente a um possível vencedor do campeonato nacional. Os escalões mais novos do Sporting Clube de Espinho estiveram presentes e fizeram-se ouvir assim como os Desnorteados que acompanham a equipa para todo o lado, num domingo diferente pois havia também jogo de futebol em casa - que o Sporting de Espinho - acabou por vencer por uma margem mínima de um golo 3-2, conseguindo recuperar de uma desvantagem de dois golos. Quando o Sporting de Espinho fez o ponto que lhe valeu a atribuição do primeiro set com um parcial de 25-18 muitos começaram a acreditar que a história podia ser feita. O presidente da autarquia e da junta de freguesia, Pinto Moreira e Rui Torres sorriam. O segundo set arrancou e o Sporting de Espinho mostrou mais uma vez a raça vareira recuperando de uma desvantagem e vencendo por 25-19. Aí os adeptos foram ao Olímpio do desporto. O terceiro set e já com um Benfica de braços caídos e quase derrotados foi ainda assim o mais disputado com 25-22 para os tigres. De realçar a presença de adeptos benfiquistas da cidade de Espinho que se deslocaram com a camisola vermelha e depois celebraram a vitória dos da "casa". 












Share:

1 comentários