Quem lhe leva os fantasmas

                                    

                   Era a cidade velha a que lhe pertencia. Perdeu-se no tempo e na infelicidade de conquistar a nova a cada passo a custo na rua... Caminhou-a rumo ao infinito de cabeça erguida, e sentiu-a sua... como se fosse por real direito.

Share:

0 comentários