Recados antigos - 5

A torre 
Lá ao longe
Surge, 
Vinda não sei de onde

Corro a bom ritmo 
Ao teu encontro 
Ver-te à minha frente 
Foi real sonho 

Vou divagando 
Vaguiando pela cidade 
Talvez me dês 
O que preenche a minha personalidade

Vou sonhando 
Vivendo adormecido 
Nesta cidade 
Onde simplesmente, vivo 

Sinto de forma diferente 
As suas vitórias 
As grandes obras 
Em suma, a sua gente 

Do outro lado do rio 
Espreito pela grande angular 
O lugar perfeito 
Para me poder encontrar 

Vou lentamente respirando 
Escrevendo...
Pensando...
Escondendo 

No alto da torre 
Respiro, suspiro, devagar 
Nesta visão de pássaro 
Alguma paz encontrar 

Vou guardando recados 
Em pequenos guardanapos 
Respiro lentamente 
Os teus recantos encantados 

Do lado norte 
Encontro pedaços 
De um Porto forte 
Fiel nos abraços 

Em ti deixo-me ficar 
Para me conhecer 
Em ti me perco 
Para encontrar 

Dás-me a estabilidade 
Que sempre precisei 
E só perdido em ti 
Me reencontrei 


Francisco Milheiro 
14 de Setembro 2011

Share:

0 comentários