Sugestão de leitura


O livro da autoria dos jornalistas António Luís Marinho e Mário Carneiro - que inclui uma "conversa à laia de prefácio" com Carlos Antunes - vem dar resposta à pergunta que muitas vezes se faz: são os portugueses um povo de brandos costumes? A obra chega hoje (dia 19 de Março) às livrarias, consiste numa investigação original dos períodos da violência política em Portugal, desde o fim do Regime Monárquico, passando pela agitada e breve Primeira República e pelos 48 anos de ditadura, até à violência pós-revolução de Abril de 74. Está também enriquecido com ilustrações da época, recolhidas em periódicos como o Século, O Diário de Lisboa e A Capital. 

Do que falamos exatamente quando classificamos um ato violento de terrorismo? Por definição, trata-se da dominação pelo terror. Uma forma violenta para pressionar ou coagir um governo, uma sociedade. A violência terrorista foge, por isso, às "regras" da guerra tradicional, introduzindo meios como os assassinatos, sequestros, atentados bombistas ou raptos, usados por vezes indiscriminadamente, criando o ambiente propício à instalação do medo na sociedade. 

Info´s do livro: 


Share:

0 comentários